Título

Autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et dolore feugait

“A democracia é um estorvo pá!” Diz Pedro Nuno Santos

A democracia é porreira quando não nos é contrária. Em qualquer outra situação, se possível, que se crie legislação que vergue a democracia.
Pedro Nuno Santos, Ministro, deixou isso muito claro que dizer que o poder que os municípios possuem para vetar obras publicas, ultrapassa o “interesse” nacional.
Mas interesse de quem?

A ANA, quer gerir um aeroporto que sirva efectivamente Lisboa e é-lhes certamente indiferente a localização porque onde quer que seja, é expansão do seu negócio. Para estes, é indiferente.

Os ambientalistas também sabemos que seja onde for, será sempre um sítio errado. Há certamente uma espécie animal qualquer que se dará mal com a solução e para estes, acabar com a sociedade seria o ideal. Seja como for, estes estão contra. A comunidade científica alerta que aquela zona poderá estar submersa em 2050 e considerando o interesse nacional a médio prazo, estão contra.

As operadoras low cost estão contra. Mas seja qual for a opção, estarão sempre contra porque vêm as suas operações realocadas fora do centro de Lisboa e isso nunca é bom para o negócio.

A malta que entende de aviação lá vai avisando que uma solução ali, não permite uma grande infra-estrutura, mais que isso, não é possível ter pista(s) para aviões de maior dimensão. A solução continuará a ser Beja até que em Lisboa se façam obras de remodelação. Para alem disso, os corredores, perante ventos predominantes de norte, terão cruzamentos de aviões para a cabeceira 03 de Lisboa com a cabeceira 08 do Montijo. Este cruzamento será na zona do Monte da Caparica, a 200º pés, cerca de 600 metros de altitude.

A Agência Portuguesa do Ambiente começou por dizer que não, mas a troco 48 milhões de euros em 160 medidas, medidas com uma régua duvidosa, lá colocou o carimbo da aprovação.
Os habitantes dos municípios envolvidos e os seus autarcas não querem. Os motivos serão diversos dos acima referidos, apenas se somam a um enorme leque de gentes dos mais diversos saberes que diz que ali é uma péssima solução.
E neste momento são quase o último garante que o projecto não avança.
O Ministro e o Governo acham que são muito democratas excepto quando a democracia estorva e para isso avança com alterações à lei para diminuir o poder autárquico, isto feito pelo mesmo Governo, liderado por António Costa que se farta de dizer que como ex-autarca, quer dar mais poder de decisão aos municípios. Só que neste caso atrapalha tanto poder…

Mas a quem está a forçar o Governo a ser tão intransigente com a solução Montijo?
O que leva o porta-voz do Governo, Pedro Nuno Santos, a tentar vergar a democracia a esta vontade desajustada aos olhos de todos?

Espero que mais uma vez, uma maioria parlamentar negativa, barre definitivamente este ímpeto para o disparate.

Joao Massena

%d bloggers like this: