Caros senhores,

Tendo em vista as eleições legislativas de outubro, o MAPA – Movimento de Acção Política apresenta as seguintes questões às forças políticas concorrentes, com o objectivo de conhecer, e divulgar junto da opinião pública, o posicionamento acerca de um conjunto de temáticas abordadas por este movimento e para as quais agradecemos antecipadamente a resposta.

  1. A última crise financeira evidenciou o perigo para os contribuintes de um sistema bancário que, entre outros aspectos, mistura a banca comercial e a banca de investimento, um sistema em que os lucros são privados mas os prejuízos são públicos. A vossa força política seria favorável a legislação que separasse a banca comercial da banca de investimento?
  2. Os trabalhadores a recibos verdes correspondem frequentemente a relações laborais que não estão reguladas pelo Código do Trabalho. Não se lhes aplica, designadamente, o salário mínimo nacional. Como primeiro passo na regulação da remuneração dos trabalhadores a recibos verdes, a vossa força política seria favorável a que existisse uma remuneração mínima horária garantida para os trabalhadores a recibos verdes, concretamente com um valor de 8€ por hora?
  3. Entendem que o combate às disparidades salariais traria um benefício à sociedade ao ponto de se justificar a definição de rácios salariais, concretamente definindo um tecto salarial em função do salário mínimo, dentro das empresas ou setores de atividade?
  4. Os atrasos na atribuição das reformas têm sido notórios e as soluções veiculadas nunca foram eficazes na sua resolução. Que solução prática imediata defendem para resolver este problema?

Estaremos ao dispor para quaisquer esclarecimentos e aguardaremos as V. respostas.

Atentamente,

O Mapa